TV SOBAPE   SOBAPE NOTÍCIAS   CENTRO VIRTUAL   PEDIATRICS   NEOREVIEWS   REVISTA BAIANA
 
Página principal

O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

Crianças vítimas de violência sexual ganham espaço de acolhimento em Salvador
Publicada em 24/10/2017


 

Na sala de pouco mais de 12 metros quadrados, brinquedos lúdicos espalhados por todos os cantos. Ali, com a ajuda de 14 profissionais, os casos de violência e abuso sexual contra crianças e adolescentes podem ser identificados por meio de atividades lúdicas. A sala fica no Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) do bairro da Liberdade, em Salvador, e foi inaugurada pela prefeitura na manhã desta quarta-feira (4).

Todos os objetos infantis que vão ser utilizados na ludoteca, como é chamada a nova sala do Creas, foram adquiridas por meio de um parceria entre a Secretaria Municipal de Promoção Social e Combate à Pobreza (Semps) e o Instituto Sabin, que já inaugurou outros 75 espaços em todo país. Em breve, também serão abertas ludotecas em outros seis Creas da cidade: Boca da Mata, Bonocô, Cabula, Fazenda Coutos, Garcia e Itacaranha.

Acompanhamento

De acordo com a diretora do Creas da Liberdade, Elisabete D'Emídio, atualmente, 234 familías são acompanhadas pelo centro. Desse número, cerca de 80 pacientes, sendo eles crianças e adolescentes de seis meses até 16 anos, sofreram algum tipo de violência física, moral ou sexual. "A gente não só acompanha as crianças, mas toda a família, para que possamos fazer os encaminhamentos para a rede de acolhimento", explica Elisabete.

No local, após identificadas as agressões, as vítimas são encaminhadas para outros centros de apoio, de acordo com a necessidade de atenção de cada caso. Alguns dos lugares que recebem as vítimas são o Centro de Defesa da Criança e do Adolescente Yves de Roussan (Cedeca), o Projeto Viver e, quando há confirmação de abuso sexual contra meninas acima de 12 anos, o Hospital da Mulher.

O centro costuma atender demandas espontâneas, mas as vítimas também chegam lá por meio de assistentes sociais. O Creas acompanha ainda casos de abandono, agressão física e psicológica contra idosos e crianças e adoslecentes em medidas socioeducativas.

"O acolhimento desses jovens é fundamental. Jovens que, muitas vezes, por falta de uma educação de qualidade, por falta de exemplos dentro de casa que possa orientar na sua formação, acabam se tornando vítimas do crime e da violência", afirmou o prefeito ACM Neto, durante cerimônia de entraga da sala.

Identificação dos casos
Segundo a psicóloga Denilúcia Veloso, que atua no local, a nova sala do Creas da Liberdade ajuda a tornar o processo de identificação dos casos menos dolorosos, já que as vítimas constumam chegar no local fragilizadas.

"Dentro dessa dinâmica, esse instrumento vai servir como uma forma lúdica da criança trazer a sua problemática. O nosso objetivo é, através das brincadeiras, fazer com que as crianças possam expressar suas dores de uma forma menos dolorosa", explica a Denilúcia. 

Os profissionais podem identificar abusos sofridos, por exemplo, quando, durante as brincadeiras, as vítimas demonstram um comportamento estranho, ou quando, após conversas com os profissionais, elas conseguem apontar os seus agressores utilizando os brinquedos para isso. Titular da Semps, Tia Eron elogiou a iniciativa da empresa privada. "Eu vejo que é séria a forma como o instituto (Sabin) criou, com inteligência e estratégia, esse projeto", pontuou a secretária.

Fonte: Correio 24h
Foto: Divulgação/Prefeitura de Salvador

 
Listar todas as notícias
 


Av. Professor Magalhães Neto, 1450 - Caminho das Árvores - Salvador, BA Telefone: (71) 3341.6013
By Designer Kéu Meira Resolução Mínima de 1024 x 768 © Copyright 2013 Sociedade Baiana de Pediatria